Seguidores

[RESENHA] As crônicas do amor: O senhor do tempo, o príncipe e a amada


thumbnail_Joilson Brandão - Frente.jpg

As crônicas do amor:
O senhor do tempo, o príncipe e a amada

Sinopse
Após suscetíveis golpes da vida, o Príncipe acaba tendo sua fé abalada. Desiludido e tendo o tempo como o seu maior inimigo, ele acaba deixando inúmeras coisas para trás. Incluindo o amor e a Amada. É quando um acidente o coloca diante do Senhor do Tempo, que tem a missão de ajudá-lo a reencontrar o sentido da vida, restaurando a sua luz interior. Tudo parece bem, até que o verdadeiro inimigo surge, pondo em risco os planos do Senhor do Tempo, levando o Príncipe para caminhos totalmente diferentes.

“Somos muitos, mas no fim, percebemos que estamos sós.
Contra o mundo, contra tudo, contra nós, contra os mesmos.

Contra nós mesmos...”


Quantas coisas nós perdemos por causa do tempo? Quantos momentos desperdiçamos por causa da pressa? Quantas oportunidades nós negamos pelo simples fato de estarmos com o “tempo curto”? Não responda, apenas pense.

Em As crônicas do amor: O senhor do tempo, o príncipe e a amada nós encontramos situações assim, um amor que passou, uma vida “mal vivida” e oportunidades desperdiçadas.

Em forma de poesia, o autor consegue descrever diversas situações que passamos no nosso dia a dia e nem percebemos. E É chocante o fato de estarmos sempre correndo contra o tempo e não nos atentarmos ao fato de estarmos virando reféns dessa incessante corrida.

“Chega um dia em que caímos nas armadilhas do tempo e tudo passa a ser corrido.  Passamos a carregar em nossos punhos as algemas do tempo, ou, como se convêm chamar: o relógio. Alguns dizem que isso é amadurecer, outros que é crescer...”.                                                              - O Príncipe


E não estamos nessa corrida contra o tempos apenas em momentos como ir ao trabalho, fazer um trabalho escolar, ir à uma entrevista ou algo do gênero, essa corrida é constante, afeta o nosso relacionamento, a nossa forma de pensar, agir e até de falar.

Durante a leitura, encontramos uma parte em que fala da Amada, ela pode ser representada por diversas pessoas na nossa vida , aquela que sempre te quis por perto, que sempre te consolou, amou, cuidou e só não guardou num potinho porque não coube. E, mais do que isso, aquela que, provavelmente, sentiu mais a sua falta.

E então, quando O Príncipe se vai é ela quem fica em prantos, de coração partido e na solidão.
O pior é que como estamos sempre apressados, correndo, nós nos esquecemos de dizer coisas simples como um “eu te amo” e, quando partimos, deixamos A Amanda insegura, perdida, sem saber o que realmente sentimos.

A sorte é que, às vezes, O Senhor do Tempo é bom para conosco e nos dá mais alguns momentos para dizer aquilo que a pressa não nos permitiu falar, fazer o que na correria deixamos para trás e mudar algumas das nossas atitudes que poderiam nos tornar melhores.

Chamemos isso de “nascer de novo”, e tenhamos em mente que nem sempre é o que acontece, nem sempre temos uma segunda chance, e que precisamos estar atentos em relação a forma que estamos vivendo nossas vidas.

Com isso, caro leitor, convido você a entrar nesse mundo de As crônicas do amor: O senhor do tempo, o príncipe e a amada e ver por si mesmo as coisas que têm feito em sua vida.

Editora Multifoco

Joilson Brandão
Crônicas Romance
★★★★★
Parceria


O Autor:

6 meses de blog.jpg

Joilson Brandão é um cronista, natural de Feira de Santana - BA.
Em 2012 criou Meu Coração na Caneta, um blog de crônicas que tem como lema levar uma mensagem que possa ser como uma luz ou mantra para aqueles que o leem.
O projeto deu frutos: entrevistas, críticas, parcerias, premiações. Em 2014, o Meu Coração na Caneta sai do mundo virtual e se materializa com o livro As crônicas do amor: O Escritor, a Cega e o Homem de Lata. O que garantiu a Joilson Brandão, o Oscar do Sertão, na modalidade revelação literária em sua cidade.
Graduando em Administração, Joilson se equilibra entre a vida acadêmica, os deveres profissionais e a iniciante carreira de escritor.
Atualmente, possui cerca de 150 crônicas autorais, algumas delas ainda inéditas e mais quatro livros ainda não publicados. Entre eles uma aventura medieval e uma comédia romântica.

Link’s importantes:

Blog Meu Coração na Caneta: www.meucoracaonacaneta.com.br


3 comentários:

Tecnologia do Blogger.