Seguidores

[DIVULGAÇÃO] Pegaí!

Projeto Pegaí

Oi oi pessoal, como estão?

Trouxe para vocês a divulgação de um projeto super legal que começará no próximo mês, eai? Curioso?


O PROJETO PEGAÍ - Leitura Grátis - comemorando seu 4ª aniversário lança e patrocina a 4ª edição do primeiro livro publicado por Rô Mierling (Autora de Diário de uma Escrava) Contos e Crônicas do Absurdo.
MAIS DE 6.000 exemplares já estão sendo distribuídos em pontos estratégicos gratuitamente para estimar a leitura.
Esse livro vai rodar em milhares de mãos, gratuitamente, contando histórias de realidades e descobertas em um mundo não cor-de-rosa contados pela escritora dark Rô Mierling.

Assista Aqui

A autora estará no município de Ponta Grossa do dia 6 de julho e apresentará ao público a palestra“Da escuridão para a liberdade: uma história de sobrevivência” no auditório central da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) às 19 horas.

O lançamento oficial da 4ª edição de “Contos e Crônicas do Absurdo” está agendado para o dia 5 de julho com a presença de patrocinadores, da autora e convidados.





[RESENHA] Venha ver o pôr do sol

Hey hey pessoal!

A resenha de hoje é de um tradicional brasileiro, de uma escritora nacional que eu particularmente admiro muito, a maravilhosa Lygia Fagundes Telles. Recentemente eu ministrei um seminário sobre ela na escola e o grupo me incubou da maravilhosa tarefa de falar sobre suas obras, então irei trazendo elas para vocês aos poucos.

 
Venha ver o pôr-do-sol
★★★★★
Autor: Lygia Fagundes Telles
Gênero: Contos
Editora Ática
Páginas: 80
Ano de publicação: 1995
ISBN-13: 9788508028603
ISBN-10: 8508028601
Idioma: português

Encontre:  Skoob  | Amazon  | Saraiva |

Sinopse

Oito textos envolventes falam, com sensibilidade, de pessoas comuns, cujas vidas são abaladas por fatos insólitos ou dramáticos.

“Em seu coração, ela jamais foi fiel.”

Como eu já comentei, vou trazer algumas obras da Lygia para vocês, começando por Venha ver o pôr-do-sol. Peguei apenas 1 conto da obra para começar, então vamos lá...
Nessa primeira parte do livro encontramos a história de uma jovem que decide encontrar pela última vez seu amante. Ela deixa bem claro que só estão se encontrando novamente porque ele insistiu muito e ficou no pé dela até que ela cedesse.

Eles, então, se encontram numa região bem isolada do centro urbano, um cemitério abandonado. Acostumada com a vida boa que leva a jovem reclama de ir àquele lugar tão abandonado e pútrido para o encontrar.

De maneira bem convincente o rapaz que encontrara ali consegue leva-la para uma parte alta do cemitério onde o pôr-do-sol pode ser visto com perfeição, juntos ambos admiram a paisagem até que o rapaz, numa tentativa de mantê-la consigo, pede para que ela o acompanhe até o jazigo de sua família.

Relutante, a jovem o acompanha e enquanto ele vai contando sobre o seu primeiro amor e apenas observa. Vendo que conseguira a sua atenção, o rapaz convida-a para mais perto de um local onde, supostamente, estaria enterrado o seu primeiro amor (uma prima que morrera ainda quando jovens) para que ela possa ver.

Entretida com as escrituras, a jovem não percebe que é deixada e quando olha em volta de si a procura do rapaz se desespera…

Ok, vou parar por aqui, não vou contar a melhor parte do conto e deixar um mistério do ar. A Lygia é uma escritora fenomenal, extremamente reconhecida na literatura, essa obra, assim como qualquer outra de sua autoria, atende a todas as expectativas de um leitor, muito bem contruida, trabalhada e de uma compreensão extremamente tranquila.

Se você ainda não conhece as obras a autora, fica aqui uma excelênte dica.

Bem, é isso pessoal, beijão! <3


[RESENHA] Das vindimas no Douro ao Rio de Janeiro




Hey hey pessoal!

A resenha de hoje também é fruto da parceria do blogue com Editora Hyria, dessa vez trago um romance para vocês, esperam que possam aproveitar tanto quanto eu.

Das vindimas no Douro ao Rio de Janeiro

★★★★★
Autor: Ana Mariano de Carvalho
Gênero: Romance Português
Editora Hyria
Páginas: 224
Ano de publicação: 2016
ISBN: 9788566442076
Encontre:  Skoob  | Loja oficial  |

~ Cortesia da editora ~




Sinopse

Bento é um rapaz sonhador de 21 anos e que mora em uma cidade pobre do interior de Portugal, a Galafura de 1930. O jovem trabalhador que sempre ajudou o pai na fazenda foi trabalhar no inverno em uma vindima em outra cidade para ajudar na renda.

Lá conheceu o amigo Maurício, com quem dividiu sonhos e suor. Por lá, também conheceu Amélia, uma moça de mesma idade, loira e com um vestido branco que o encantou. Apaixonou-se no mesmo momento que viu seus olhos cor de amêndoa, porém, foram apenas cinco minutos perto um do outro.

Convencido pelo amigo, os dois decidiram partir para o Brasil, terra de oportunidades, para enriquecerem e darem boa vida as famílias. O caminho foi longo e cheio de aventuras, os dois amigos chegaram à terra nova com ambição e determinação e enfrentaram grandes desafios. Contudo, a jovem Amélia, da Vindima Nossa Senhora do Rosário, reapareceu para agitar a vida de Bento e colocar a amizade com Maurício à prova.​

Ou amor é um sentir que nunca passa algo que entrou e só sairá com muita desilusão, [...] é um sentimento que nasce com o individuo e só será completo com outro igual.


“Fostes tu, desde o princípio, o meu amor.”

Que livro é esse minha gente? Sabe quando a gente começa a ler com uma perspectiva e ela muda por completo antes mesmo de nós terminarmos a leitura? Pois é, foi bem isso que aconteceu.

Mas antes de falar do livro vou explicar um pouquinho do título, quem lê esse nome enorme muitas vezes não entende o que realmente quer dizer.
- Vindima é o período entre a colheita das uvas e o inicio da produção do vinho. Em Portugal, a vindima ocorre em diferentes meses, consoante a espécie da uva e a localização das vinhas. Na região do Douro, a vindima é feita durante o mês de setembro, podendo estender-se até outubro.
- Via Wikipédia

- Douro é uma A Região do Douro é um dos destinos turísticos mais interessantes na zona norte de Portugal. Esta região oferece paisagens de excepcional beleza com o rio Douro como protagonista, acompanhado por prestigiosas caves de vinho, históricas fortalezas, casas medievais de pedra e terrenos de vinha localizados em inclinados territórios.





Então… se juntarmos tudo, é a mesma coisa de dizer: Da colheita de uva na região do Douro ao Rio de Janeiro. Tã dammm…

Explicadinho? Agora vamos à história!

Logo quando recebi a oferta de ler e resenhar esta obra tive minhas dúvidas, nunca havia lido um romance de época (calma gente, eu tenho só 16 anos, minha bagagem literária é bem nova) ou algo que tratasse um período histórico brasileiro desta forma.Mas mergulhei de cabeça na leitura e me surpreendi, quebrei algumas barreiras e expandi meus horizontes, além de deixar alguns preconceitos (com o gênero) de lado.

A obra conta história de dois jovens (Bento e Maurício) que se conhecem numa Vindima e criaram um laço de amizade muito forte. Dentro do período em que passaram trabalhando, Bento encontra o grande amor de sua vida, mas sendo pobre e desprovido de qualquer posse material acaba guardando todo o sentimento dentro de si.

Pouco depois do fim daquela vindima, Maurício convida Bento para ir ao Brasil trabalhar com seu tio que fez grande fortuna com o comércio na “Terra do dinheiro”. Sabendo das necessidades de sua família e que estando em seu lugar não conseguiria muito progresso e ajuda para seu irmão que ficara cego ainda quando jovem, Bento decide partir para o Brasil com a promessa de que faria grande fortuna e cuidaria de sua família.

As coisas boas na vida de Bento e Maurício lantes mesmo de chegarem ao Brasil, simpáticos, dispostos ao trabalho e esperançosos, os dois jovem acabam criando um laço bem forte com João Mulato e António Santos, dois homens que também tinham como destino a cidade maravilhosa.


Existia apenas uma diferença entre João Mulato e António Santos, o primeiro crescera no navio e o tinha como casa e, mesmo com propostas de sair e trabalhar no Rio de Janeiro ainda relutava em deixar o único lugar que chamara de lar, já o segundo era dono de grandes posses no Rio e vinha crescendo em fortuna, de forma que poderia cuidar cada vez melhor de sua família.

Resumindo um pouco mais a história para não ficar cansativo.
Bento chega ao Brasil mas ao invés de ir com Maurício trabalhar com seu tio ele decidi aceitar a proposta de António Santos e ir trabalhar com ele numa padaria. O tempo passa e Bento se mostra cada vez mais competente e revolucionário, com grandes capacidades administrativas e a humildade de quem sempre soube se contentar com o pouco, Bento acaba gerando grande fortuna com António.

Pouco tempo depois, João Mulato também aceito a proposta de trabalhar com António e Bento na padaria e juntos os três cresceram.

Maurício também não ficou longe do sucesso e, juntamente com seu tio, conseguiu crescer grandemente e obter grandes posses, chegou até a ser tornar membro da alta sociedade do Rio de Janeiro.

Bento, que é o grande destaque da trama, consegue trazer sua família para o Brasil e, de formas diferentes, cuidar de cada um, o grande provedor.
O grande amor de Bento reaparece no Brasil e conquista não só o coração dele mas também o de Mauricio. Na humildade que possuia, Bento acreditava não ser digno do amor da bela donzela e acaba negando a si e ao seu amor para que seu amigo seja feliz.

Não sei dizer qual momento da obra me encantou mais, eu fiz a leitura em apenas um dia e quando eu terminei fiquei com aquela sensação de “Como assim acabou? Não, não, pode voltar que eu quero mais!”

A trama é extremamente bem escrita, os personagens são característicos de Portugal e todas as referências são reais (se você quiser, pode procurar no google que terá várias informações sobre o que é dito no livro), tornando a ambientação muito boa e de fácil projeção, existem momentos que é possível quase que se imaginar exatamente o que está acontecendo e o cenário fica incrível.

Os personagens não são aqueles clichezinhos que muitas vezes encontramos nos romances, eles possuem uma identidade forte e cada uma, na sua singulariedade, recebe o destaque que merece.

Citei que é um romance histórico mas não mencionei a época exata, então se você ficou curioso, é na época de 1930 para frente então muitas referências do livro realmente aconteceram naquele período, minhas aulas de história ajudaram bastante na leitura (haha).

Não julgue um livro pela capa, esse é o meu conselho, às vezes a capa marrom e o título gigante que ele leva podem ser um ponto de desinteresse, mas dê um chance, você não irá se arrepender.

Bem, é isso pessoal, beijão! <3

 
 AUTORA

Ana Mariano de Carvalho é historiadora e romancista. Nasceu e estudou em Portugal, formada em História pela Universidade Lusíada e pós-graduada em "Descobrimentos e Expansão Portuguesa" pela Universidade Nova de Lisboa. Aos 20 anos veio viver no Brasil e atualmente divide-se entre os dois países.

  

[TAG] Ler é um presente

Eai pessoal, como estão?

Já faz um tempinho que não rola uma TAG aqui no blog, não é mesmo? Então eu vim trazer para vocês uma TAG super fofinha. “Ler é um presente”.
Como de costume o blog tem o próprio logo de TAGS, mas se vocês quiserem responder também podem usar o original que está no final do post, só não esqueçam de compartilhar o link aqui, ok?

TAg.png

1. “É só uma lembrancinha…”

Um livro curto ou com menos de 100 páginas que tenha te encantado.
Confira a resenha aqui


2.”Não precisava!”
Um livro que você amou ganhar de presente ou qual tipo de livro você mais gosta de ganhar.
11188189_855696287836375_1977671783723027923_n.jpg
O diário internacional de Babi e A sereia

3. A embalagem perfeita
Uma capa sensacional.

Resultado de imagem para caraval


4. Presente dos deuses
Um livro que mudou sua vida.
Resultado de imagem para eu sou malala
5. Surpresa!
Um livro que você começou a ler sem muitas expectativas e te conquistou.
Resultado de imagem para os imortais de meluha

6. “É a sua cara!
Uma narrativa ou personagem com os quais você se identifique.
Resultado de imagem para não é um conto de fadas
Confira a resenha aqui

7. Presente de grego
Um livro que não era nada do que você pensava e te decepcionou.
Confira a resenha aqui  

8. “mais afortunado é dar do que receber…”
Um livro especial que você deu de presente ou daria.
Confira a resenha aqui

9. “Pode trocar, se precisar!”
Um livro que você começou a ler, mas teve de parar: não deu para continuar!
{Por enquanto nenhum}

10. Ainda na wishlist…
Aproveite o momento para dar aquela dica do que quer ganhar!
Porque livros são o melhor presente!
Resultado de imagem para nujeen


É isso galerinha, deixo aqui para vocês a arte original da TAG.


Beijão! <3



[RESENHA] A gente dá certo




Hey hey pessoal!

A resenha de hoje é fruto de uma das mais recentes parcerias do blog com escritores nacionais, no caso Leonardo Antan!


A gente dá certo

★★★★
Autor: Leonardo Antan
Editora Kindle
Páginas: 132
Ano de publicação: 2017
Idioma: Português
**Exemplar cedido pelo escritor **





Sinopse

Um casal completamente diferente entre si. Um caso do passado mal resolvido. E apenas uma noite. O que é preciso para contar uma história de amor?


Juliana e Rodrigo já foram amigos de infância, mas hoje são dois desconhecidos que se reencontram dez anos depois numa festa e não reconhecem um no outro o amor conturbado que tiveram. Numa conversa embalada por clássicos musicais dos anos 2000 e da MPB, mágoas e muita nostalgia, eles rememoram a complicada transição da infância pra adolescência, num confronto entre o passado e quem são agora. Será que o amor que nutriam ainda existe ou pertence às lembranças distantes que não fazem mais parte do seu presente?


“Meu ascendente é em Áries, não está aqui pra ser paciente…”

É com muito gosto que escrevoessa resenha de uma obra tipicamente brasileira, cheia de samba e grandes clássicos dos anos 90-00 que marcaram fortemente os jovens dessa geração. 132 páginas de muito amor e nostalgia, é como posso definir a obra.

Depois de 10 anos separados, Rodrigo finalmente encontra Juliana e revive memórias incríveis de um amor juvenil. Durante todo o livro o amor é tratado de uma forma incrível, os momentos nostalgicos são compartilhados com uma riqueza de detalhes que é possível montarmos o cenário em nossas mentes, sem falar nos paralelos que são criados entre a narrativa do passado e os fatos do presente, todos sempre muito bem embalados por uma canção que os define.

O livro é curtinho e a sua leitura extremamente fácil, é exatamente o tipo de história que se lê num dia e se apaixona por completo antes mesmo de terminar, e quando termina não existe aquele anseio louco por uma continuação porque ele é auto-suficiente, já se completou.


O autor teve a delicadeza de montar um playlist com todas as músicas citadas no livro (e não são poucas) e disponibilizá-las no youtube então, se você quiser entender um pouco mais dessa incrível história, basta ouvir um pouco dela.

Boa noite <3



[RESENHA] Nada de Novo no Front

Sinopse:

Paul Bäumer é um filho de uma humilde família alemã durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918). Convencido de seu dever patriótico por adultos e professores, abandona os bancos escolares e junta-se às trincheiras de soldados alemães. Em pouco tempo, Paul se vê cercado por um ambiente de horror, vê meninos como ele perecerem e percebe que trocou a sua juventude por uma única e cruel certeza - ao da guerra, esteja-se do lado que se estiver.
Categorias: Ficção, Romance Alemão, Literatura Alemã, Romance de Guerra.


Informações: (da minha versão do livro, pois são inúmeras versões impressas desse livro)
Nada de Novo no Front
★★★★★
 Autor: Erich M. Remarque
Gênero: Romance
Editora Abril Cultura
Páginas: 231
Ano de publicação: 1981












A história:

  Convenhamos, esse livro para mim é um dos melhores que já li até hoje, li muito mais que uma vez ele, e sem dúvida alguma um dos livros que mais me marcou com a leitura, antes de falar sobre o livro, falarei um pouco sobre o autor, Erich Maria Kramer, porém mais conhecido pelo seu pseudônimo Erich Maria Remarque, que lutou de forma direta na primeira guerra mundial, e foi ferido 3 vezes durante a mesma, após a guerra, nunca conseguiu esquecer o pesadelo de que passou durante o conflito, e nos grandes períodos de insônia começou a rascunhas sobre ela, sobre os horrores da guerra, e de tais manuscritos, estava o que seria o núcleo de seu primeiro livro, Nada de Novo no Front, inicialmente lançado em pedações em boletins de jornais e oficialmente como livro em 1929, que acabou sendo adaptado ao cinema em 1930 (também chegando mais uma vez as telas em 1979, sendo grande fã de livros e filmes do estilo recomendo o filme também hahaha), em 1933 por causa do pacifismo do livro, e por não mostrar o soldado alemão heroico da primeira guerra que o regime nazista queria, foi perseguido pelo nazismo e se forçou a fugir para o exilio na Suíça, depois indo para os Estados Unidos.
  Agora sim, sobre o livro (afinal já enrolei demais) o livro narra a história do jovem Paul Bäumer, recém saído do colégio, e em seu grupo, estão Albert Kropp, Müller, Leer, Tjaden, Haie, e Stanislas Katczinsky (chamado de Kat no livro, que bom, afinal não é um nome tão fácil) o livro ao contrario que muitos pensam não é uma biografia, mas sim um romance, porém, Remarch usou de elementos que ele viu na guerra, e em si o livro, é excelente, apesar de conter trechos realmente pesados que mostram a verdadeira face da guerra, sua brutalidade, e não o que se espera de livros sobre o mesmo estilo, geralmente, o heroísmo, mas sim mostrando a verdadeira face dos soldados que lutaram naquela guerra, uma face de crianças, assustadas, que não queriam estar de nenhuma forma ali, sem ao menos saber a razão que estão ali, lutando, mas pelo que ? A grande pátria? Por Deus? Ou por algo mais?
  O livro diz, não só sobre a vida nas trincheiras, mas também dá um destaque ao sentimento de camaradagem para com o companheiro, ao amigo, levando em conta que alguns do grupo, estudaram juntos com Paul, o sentimento em torno dos acontecimentos, consegue comover com facilidade, já que o livro tem um grande peso no aspecto humano da guerra, além de cenas de muita brutalidade, que só poderiam acontecer em trincheiras apertadas, ataques e contra ataques, tão brutais, e tão desnecessários, mostrando as novas tecnologias empregadas na guerra, tal qual o avião e até o gás, visando sempre sem dúvidas, como o conflito foi infantil e desnecessário, e como o sentimento nacionalista estava presente não naqueles jovens que ali lutavam, mas em sua maioria, em quem estava a quilômetros longe do combate, das explosões e dos tiros.
  Mostrando também, como é a vida de um soldado, em seus descansos, nos momentos fora da trincheira, o que faziam, para passar o tempo, seus romances, suas fugas, e o que faziam para tentar tornar a guerra mais suportável.
  Uma coisa que já me impressionou no livro de cara, na página onde geralmente ficam as dedicatórias, estavam essas palavras:
 “ Este livro não pretende ser um libelo nem uma confissão, e muito menos ainda uma aventura, pois a morte não é uma aventura para aqueles que se deparam face a face com ela. Apenas procura mostrar o que foi uma geração de homens que, mesmo tendo escapado às granadas, foram destruídos pela guerra. ”
  Como eu já havia dito a cima, essas palavras, em si já dizem muito com o que esperar sobre o livro, além de combates, a realidade da guerra, mas o que mais me impressionou no livro, a forma que e mostrado o lado humano, já que mesmo aparentando ser jovens, crianças, mesmo sobrevivendo a guerra, foram destruídos por dentro, de uma forma irreparável. A versão que li, detalhada no início, tem 231 páginas divididos em 10 capítulos, portanto não é um livro grande ou demorado para a leitura, porém dependendo a pessoa e a forma que o livro mostra os acontecimentos, pode ser pesado e levando a demorar mais para o ler, mas nada de certa forma assustador (eu mesmo li ele rapidamente todas as vezes pois é meu estilo favorito e já estou acostumado).

  De uma maneira geral, não conseguirei comparar ele, afinal, a forma que ele é escrito e a importância dele, fazem dessa comparação muito difícil, e é um livro, extremamente obrigatório para quem se interessa pelo tema, ou pela história, para entender a cabeça, a vida nas trincheiras e fora dela, de quem esteve diretamente frente a um dos maiores conflitos de toda a história humana, e para quem apenas busca um romance ou algo diferente, esse livro vale muito a pena a leitura, por ter características únicas que para mim, colocam esse livro como uma das mais importantes obras da literatura alemã e mundial do século XX. 
Tecnologia do Blogger.