[RESENHA] A Redoma de Vidro

Titulo: A Redoma de Vidro (The Bell Jar)


Autor: Sylvia Plath

★★★★★

Gênero: Romance

Editora: Biblioteca Azul

Paginas: 280





Sinopse:


Esther Greenwood é uma jovem do interior dos EUA que vê sua vida se transformar em poucos meses. Criada nos subúrbios de Boston, Esther vai estudar numa prestigiosa universidade, e lá consegue uma bolsa para um estágio de um mês em uma revista feminina em Nova York. O mundo parece se abrir para a jovem, com promessas de vasta cultura, uma vida social agitada repleta de pessoas e toda uma cidade que se descortina à sua frente. No entanto, um verão aparentemente promissor é o gatilho da crise que levaria a jovem do glamour da Madison Avenue a uma clínica psiquiátrica.

Fruto de uma revolução pré-sexual, em que as mulheres ainda precisavam escolher entre priorizar a profissão ou a família, Esther caminha na fronteira entre o casamento com um jovem promissor e tolo e a carreira de mulher independente e intelectual, realizada profissionalmente. Essas questões fazem Esther se recolher e afundar cada vez mais, numa época em que o diagnóstico e o tratamento da depressão eram bastante raros. Com crueza, a voz da personagem apresenta ao leitor o ponto de vista de quem vivencia o colapso. Esther tem uma visão muito crítica, as vezes ácida, da sociedade e de si mesma, mas aos poucos a indiferença se instaura, isolando-a do mundo à sua volta.
Único romance da poeta americana Sylvia Plath, A Redoma de Vidro, publicado em 1963 com o pseudônimo de Victoria Lucas, logo tornou-se emblemático. Sua prosa esperta e envolvente narra este romance de formação que influenciou várias gerações, e que tristemente trás o indicio do trágico suicídio de Sylvia, algumas semanas depois da publicação do livro. Mais que um relato sobre o desequilíbrio emocional de uma grande personagem, A redoma de Vidro é uma narrativa singular acerca das dores do amadurecimento


O livro:

 Antes de começar a resenha propriamente dita, vou comentar sobre umas informações interessantes, e por sua vez, necessárias para a compreensão da estória do livro, livro esse “A Redoma de Vidro” sendo seu título original “The Bell Jar”, escrito por “Sylvia Plath”, sobe o pseudônimo de “Victoria Lucas” e publicado originalmente em 14 de janeiro 1963, poucas semanas antes do suicídio de Sylvia, que se sucedeu em 11 de fevereiro de 1963, menos de 1 mês após a publicação do livro, tendo por sua vez, a autora a idade de 30 anos apenas, deixando dois filhos, Frieda e Nicholas, ainda muito novos, sendo que Nicholas também cometeu suicídio por causa da depressão, livro esse considerado uma “semiautobiográfia”, este sendo o único romance escrito por ela, porém ela tem outros livros, todos de poesia, sendo produzidos filmes sobre sua obra, e também um sobre a própria autora, sendo um livro de aspecto importante, por mostrar de forma clara a visão de uma pessoa com depressão, mesmo que a vida possa entregar a ela imensas oportunidades, uma visão acida mundo por sua vez.
 O livro conta a estória da jovem Esther Greenwood, uma jovem que vive no que se poderia dizer, o melhor período de sua vida, bolsista de uma universidade, onde consegue por sua vez, um estágio de um mês em uma revista de moda na cidade de Nova York, onde ela passa por inúmeros momentos de grande reflexão, em meio a festas movimentadas, e muita indiferença em diversos momentos, como se, em nenhum momento realmente se preocupasse com o que acontecia, até o momento que ocorre um certo incidente nas vésperas de sua volta e o termino do estágio, onde se percebe claramente a mudança de seu comportamento como pessoa (certo, gostaria de falar sobre esse incidente, mas não quero dar spoilers não haha é algo apenas para se descobrir na leitura e apenas nela), à partir deste momento, tudo desmorona, e sua visão de indiferença e crítica do mundo só se tornam cada vez mais, destrutivas para ela, com a ideia de suicídio começando a pairar sobre sua mente, em diversos momentos, até a derradeira tentativa, onde após sobreviver é enviada a uma clínica de psiquiatria, onde, começa a acompanhar seus autos e baixos, seus tratamentos, e seu convívio com outras mulheres que estão internadas no local.

 A princípio não nego, achei o livro entediante, realmente uma leitura ao menos para mim, complicada (não sendo este meu estilo favorito) mas não demorou muito para o livro mudar totalmente a minha forma de encara ele, mudando a forma que passei a enxergar a protagonista, quando começamos a associar o livro a Sylvia, com sua visão de total indiferença da personagem, é um livro relativamente simples de se ler, dividido em 20 capítulos, o livro muda de narrativa, tornando se muito interessante, mas até certo ponto, me causando estranheza e aflição com a situação da protagonista, se percebe também facilmente a influência da “revolução sexual” e a visão da personagem, tal qual a forma que afeta a personagem e as pessoas em sua volta, sendo a protagonista completamente dividida em grande parte do livro entre carreira ou família, e um amor fracassado e decepcionante, que ajuda a ditar o rumo do livro, mas sem dúvidas amor, mesmo com certas negações, um livro indispensável ainda mais para o mês de setembro, sendo o mês amarelo, e a luta contra a depressão, uma doença destrutiva que afeta milhares até hoje, mas sem dúvidas para também indispensável, para tentar compreender a mentalidade da jovem escritora que cometera suicídio tão nova, sem dúvidas, é um livro indispensável para quem gosta das poesias dela, um livro indispensável para os fãs do gênero e sobretudo para compreender de forma simples, o psicológico de uma pessoa que tenha depressão, e sua visão indiferente do mundo no qual vivemos.


  

28 comentários:

  1. A Redoma de vidro é um livro com assunto bem interessante, abordar uma época que as mulheres não poderia priorizar tudo é um desafio e claro mostrar como isso mudou.
    O legal da leitura é ver que você se rendeu a história da protagonista, o livro começo chato, mas depois mudou, o que é bom já que a história tem tudo para ser excelente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Este livro me surpreendeu nessa questão, comecei entediado, acabei querendo mais, até andei lendo umas poesias dela para complementar (mais uma vez foge do meu estilo mas são boas, e foi bem interessante ter a visão mostrada pelo livro, em relação ao contesto histórico da época, o que ajudou a fazer com que o livro terminasse excelente.

      Excluir
  2. Nossa que premissa incrível! Fiquei muito curiosa pra saber mais. adorei sua resenha, disse bastante sobre o livro <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Obrigado, sendo honesto queria falar mais, mas foi muito difícil, já que, quanto mais eu falasse mais eu atrapalharia quem fosse ler depois.

      Excluir
  3. Oi Ronye, que bom que apenas o começo foi entediante e que logo você "pegou o ritmo" da leitura. Muito importante termos acesso a este tipo de leitura, onde a própria pessoa depressiva conta sua história.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rose
      Sim, realmente, é um estilo relativamente dificil de se achar, não me lembro de algum outro livro que seja parecido logo de cara.
      Bjs

      Excluir
  4. Oi,
    Não conhecia esse livro mas interessante saber sobre ele e ainda mais que a autora estava sofrendo os mesmos problemas na época, que coisa maluca ne?Infelizmente no momento não estou no clima para ler histórias assim mas gostei da dica.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi
      Eu particularmente não vi algo assim fora esse até hoje rsrs
      Pode ser uma leitura pesada se não estiver no clima, recomendo esperar melhoras para assim aproveitar melhor do livro
      Bjs

      Excluir
  5. Oi tudo bem, já conhecia a Sylvia Plath de nome, mas nunca tive a oportunidade de fazer nenhuma leitura de suas obras.
    Gostei muito dos detalhes que você deu sobre a autora antes de nos apresentar a resenha, pelo que pude perceber Redoma de Vidro foi um ultimo pedido de socorro da autora antes de cometer suicidio e infelizmente não perceberam, né? Isso acontece bastante, infelizmente.
    É triste ver que entre a época a qual o livro corresponde e a época atual, pouca coisa mudou para as mulheres mesmo que hoje tenhamos mais alguns direitos, excelente resenha, beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem ! E com você ?
      Realmente eu recomendo, até mesmo os poemas dela.
      Pode se dizer até que sim, não tinha visto como esta forma que você disse, sobre um ultimo pedido de socorro, boa observação a sua!
      Hoje a situação é muito diferente em diversos aspectos até
      Muito obrigado... Bjs

      Excluir
  6. Hey,
    Esse não é um gênero que eu curto muito, mas aprecio ler as vezes e acho necessário fazer isso, principalmente por conhecermos outras facetas do homem.
    Vou tentar ler esse livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      É, foi difícil para minha leitura também por fugir do meu estilo, mas no final valeu a pena, sim, mostra uma face oculta do ser humano, mas também mostra boas faces, onde seja qual for a intenção, sempre tem alguém disposto a ajudar, o melhor lado humano !
      Bjs e boa leitura !

      Excluir
  7. Oiiie

    Realmente foge do meu estilo, mas você conseguiu despertar minha curiosidade. Até mesmo para descobrir um pouco mais da autora. Quem sabe eu dê uma chance!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii
      Fugia ao meu estilo também mas dei uma chance haha. Vale a pena.
      Bjs

      Excluir
  8. Olá, tudo bem?
    Eu sempre vejo muito elogios para esse livro e fico feliz que a obra tenha te conquistado, apesar de não ter gostado do início. Às vezes acontece isso mesmo de não estarmos gostando muito do começo da leitura, mas depois nos apaixonarmos pelo livro.
    No entanto, dessa vez eu vou passar a dica, porque é um livro que foge totalmente do meu estilo e com uma temática que, no momento, tenho evitado.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, bem sim, e você ?
      Sim, foi exatamente o que aconteceu comigo hehe.
      Uma temática que pode ser pesada, mas se um dia tiver a oportunidade, recomendo a leitura.
      Bjs

      Excluir
  9. Olá, eu gosto desse tipo de leitura, e que bom que mudou sua visão no decorrer da leitura. O título me chama atenção e a premissa também me atrai. Vou anotar essa dica. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      É um excelente livro, provavelmente você ira apreciar a leitura.
      Bjs

      Excluir
  10. O livro parece ser muito interessante, mas no momento não é uma leitura que eu faria para te ser sincera, não me vejo fazendo. Porém que sabe futuramente, foi bom poder conferir sua opinião sobre ele.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Sim, é um livro bem cativante. Sim, nunca se sabe o futuro, ele pode ainda te agradar muito, espero que chegue a ler, e que aproveite a leitura :)
      Beijos

      Excluir
  11. Oii, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia o livro, mas confesso que a premissa me interessou, eu particularmente gosto de sair da minha zona de conforto de vez em quando, então acho que esse livro cairia bem. Além de falar de um assunto importante que é a depressão, com certeza está na lista de desejados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem, e com você ?
      Fico feliz que tenha se interessado pelo livro, e espero que aproveite bem a leitura no momento que for ler ! :)

      Excluir
  12. Oie
    nossa, eu quero demais ler esse livro e espero conseguir para ontem. Eu imagino que no começo ficarei meio como você mas depois imagino que irei conseguir pegar o jeito e espero que seja só amor, amei ver a resenha por azqui

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii
      Uma vantagem desse livro, que ele é até que fácil de se encontrar o que facilita, ele sera provavelmente, rs um inicio até que entediante, mas um final prazeroso, sem duvidas
      Bjs

      Excluir
  13. Olá,
    Confesso que a priori fiquei meio com o pé atrás por causa da sinopse. Não é um gênero que eu costume ler, assim como você. Então creio que seria uma leitura complicada para mim também.
    Achei bem pesado saber a biografia da autora e então ir associando alguns fatos à trama que ela construiu.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá
      Não sou acostumado realmente mesmo, mas no final é impossível dizer que não valeu a pena, se tornou uma leitura prazerosa e realmente valeu muito a pena, sim, muito pesado, mas sem duvidas uma leitura prazerosa, mesmo pesada construída pela Sylvia.

      Excluir
  14. Curti o post da resenha, mas confesso que não é um tipo de livro que despertou meu interesse. #sorry

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, fico feliz que tenha gostado do post.
      Bem, nunca se sabe um dia talvez se interesse rsrs ! :)

      Excluir

Tecnologia do Blogger.