Seguidores

[RESENHA] Marina

Geek.jpg


Marina é escrito por Carlos Ruiz Zafón, espanhol, mas que atualmente vive em Los Angeles. Carlos possui mais de 10 livros publicados e, particularmente, não vejo a hora de poder ler cada um deles.


Nas primeiras páginas, nos deparamos com o personagem dizendo como foi encontrado, e então você pensa ”Ah, beleza, a história vai acontecer a partir daí.”, mas não! A história começa de trás para frente, o autor se preocupou em nos deixar curiosos para que pudéssemos prosseguir a leitura.


Depois das primeiras páginas, você fica completamente perdido “ O que está acontecendo?” “O que é isso?”, são perguntas que martelam fortemente em nossas mentes. O cenário muda drasticamente, e só depois de algumas páginas você começa a se situar no ambiente e a entender o que está acontecendo.


O livro é um bom mistério, dois jovens se conhecem de uma forma inusitada e, juntos, entram numa enrascada. E como todo jovem no auge de sua energia, eles se jogam no desconhecido e começam a investigar o misterioso final de um ex-ricaço da cidade e sua esposa.


Sabe a famosa frase “ O que está no passado deve permanecer no passado.’? Pois é, os jovens não devem ter ouvido. Cutucar o desconhecido que deveria ter sido deixado para trás é um grande problema.  Numa luta por suas vidas, os jovens conseguem solucionar o mistério e impedir que o pior aconteça.


Mas nem tudo são flores, ok? Quando você finalmente pensa que tudo acabou, o autor chega destruidoramente e acaba com as suas expectativas, nos levando, assim, ao final do livro.


Boa leitura!


Suma de letras - Objetiva

Carlos Ruiz Zafón
Ficção Científica

★★★★★

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.